sexta-feira, 18 de novembro de 2011

ARTE CONTEMPORÂNEA Movimentos Artísticos

EXPRESSIONISMO ABSTRATO
Segundo Valéria Peixoto de Alencar, a primeira aquarela abstrata, do pintor russo Wassili Kandinsky, de 1910, é uma obra que inaugurou o movimento abstracionista.
O dicionário coloca o significado da arte abstrata sendo como modo de transmissão de algo, como representar esse algo não de acordo com a própria realidade.
O Abstracionismo surgiu a partir das vanguardas européias, que iam contra qualquer valor da arte academia, rompendo com todas as regras que ditavam o século 20, o cubismo foi confundido com a arte abstrata, pois ambos saiam do contexto da realidade.
Já o Expressionismo procurou expressar as emoções humanas e interpretar as angústias que caracterizavam psicologicamente o homem do início do século XX. Na verdade, essa tendência para traduzir em linhas e cores os sentimentos mais dramáticos do homem já vinha sendo realizado por Van Gogh, que não se preocupava mais em fixar os efeitos efêmeros da luz solar sobre os seres. Como vimos, esse artista procurava, através da cor e da deformação proposital da realidade, fazer com que os seres reais nos revelassem seu mundo interior.
Na arte contemporânea o Expressionismo Abstrato foi referido ao movimento artístico pela primeira vez em 1952 pelo crítico H. Rosenberg, após a Segunda Guerra Mundial, sendo um estilo pictórico nort-americano com o objetivo de ser reconhecido pelo mundo inteiro.
A arte,que demonstra a relação do artista com a obra, nasce da liberdade de improvisação, do gesto espontâneo, da expressão de uma personalidade individual.
A inspiração no surrealismo é evidente, pois o inconsciente é fonte da criação.
Artistas europeus são beneficiados, tais como o emigrante armênio Arshile Gorky (19004 – 1948), que atua inspirado no surrealismo e no cubismo de Pablo Picasso.
Self Portrait, 1926
Landscape, 1927
Esse movimento, por estar em meio ao capitalismo, é  recheado de questões antropológicas de R. Benedict e M. Mead, e também com referências norte-americanas.Em destaque temos os pintores e escultores, entre os quais Jackson Pollock (1912 - 1956), onde na sua obra a mensagem a ser decifrada se esconde em meio as linhas e cores que detonam em suas telas.

The Guardian of secret, 1943

Pollock colocava as telas no chão para pintar


Mark Rothko (1903 - 1970), seus quadros com pouco brilho, passagens de tons, e faixas.
Watch the black sun fade
Sit in silent thought
 Willem de Kooning (1904 - 1997), sua obra desintegra a realidade, e não segue modelos, dando a idéia de espontaneidade.
 Excavation, 1950

ARTE CONCEITUAL
O termo Arte conceitual foi usado na primeira vez em 1961 em um texto de Henry Flynt, durante as atividades do Grupo Fluxus.
Para arte conceitual o que mais de destaca são as idéias, e em seguida entra a execução da obra, mas não com tanta importância. Não há limites nas obras, uma cadeira pode significar arte, dependendo do conceito, da idéia que quer se difundir a partir da obra.
Na arte conceitual é liberado o uso de fotografias, mapas, Xerox, filmes ou vídeos como documento de ações e processo, textos, instruções descritivas da obra.
Na Inglaterra um grupo sugiu entre 1966 e 1967, o grupo Arte & Linguagem, formado por Terry Atkinson, Michael Baldwin, David Bainbridge e Harold Hurrel, esse grupo publica a revista Art –Language que se beneficia da filosofia para formular a arte, pois partem de fatores místicos, e conclusão que não são alcançadas pela lógica.
Joseph Kosuth publicou em 1969, a análise lingüística que finalizaria a filosofia tradicional, e a obra de arte conceitual, deixando de lado o modo de fabricação dos objetos, mas analisando a idéia.

 Joseph kosuth one and three chairs-1965
Os ready-mades de Marcel Duchamp.
Ready-made, 1913
Robert Barry, em 1969, com a Série de Gás Inerte, que alude à desmaterialização da obra de arte, idéia cara à arte conceitual. Uma de suas ações, registrada em fotografia, consiste na devolução de 0,5 metro cúbico de gás hélio à atmosfera em pleno deserto de Mojave, na Califórnia.
Robert Barry
Vue d' exposition 1867_barry
Cildo Meireles, que participa da exposição Information, realizada no The Museum of Modern Art - MoMA [Museu de Arte Moderna] de Nova York, em 1970, considerada como um dos marcos da arte conceitual, realiza a série Inserções em Circuitos Ideológicos. O artista interfere em sistemas de circulação de notas de dinheiro ou garrafas de coca-cola, para espalhar anonimamente mensagens políticas durante a ditadura militar.

Projeto Coca-cola, 1970

Desvio para o vermelho, 1967 - 84
ARTE POVERA


Arte Povera, nada mais é do que arte pobre, surgiu na Itália, nos anos 70 influenciada pela arte conceitual.
É utilizado para construção das obras materiais inútil, precário, tais como areia, pedras, metal enferrujado e detritos, para que o maior impacto seja quando o material por condições de tempo e clima possa mudar as características, dando valor ao significado, e para criticar também o valor de uso da economia capitalista. Alguns artistas são Mario Merz, Luciano Fabro, Gilberto Zorio.
Quem mais se destaca nesse período é Giovanne Anselmo.
 Sem título, 1968

 Sem título, 1968

Torsioni, Ferro e Flanela, 1968
Michelangelo Pistoletto.

 Born in Bielle - Itália, 1933

 Venus of Rags (1967)

 Jannis Kounellis
 Senza titolo, 1979

Giulio Paolini

The Three Graces, 1978

MINIMALISMO
Movimento que surgiu no começo da década de 1960, nos Estados Unidos.
O termo é mais aplicado à arte tridimensional do italiano Piero Manzoni e dos norte-americanos Donald Judd e Robert Morris As características desse movimento são a elaboração de obras, pinturas, esculturas, músicas e peças de teatro utilizando o mínimo de recursos, ou seja, poucas cores nas pinturas, formas geométricas com repetições simétricas, nas músicas a repetição e as poucas notas se destacam.
Os materiais utilizados são de cunho industrial - vidro, aço, acrílico etc.
Segundo Patrícia Lopes o minimalismo desempenhou ampla influência em vários campos de atividade do design, como a programação visual, o desenho industrial, na arquitetura. Os minimalistas produzem objetos simples em sinônimo de sofisticação. 
 A obra nunca está acabada e, como o universo físico na teoria da relatividade, sempre depende do observador.
Vários artistas se destacaram durante esse movimento, tais como Samuel Beckett (dramaturgo e escritor irlandês), Raymond Clevie Carver (escritor norte-americano), Philip Glass (compositor norte-americano), Robert Bresson (cineasta francês), Dan Flavin (artista plástico norte-americano), Sol LeWitt (artista plástico norte-americano),Frank Stella (artista plástico norte-americano).


Dan Flavian Art Institute in Bridgehampton.

Frank Stella, Flin Flon, 1970

Frank Stella, Gray Scramble, 1973

Frank Stella, Harran II, 1967

Sol Lewitt, Curvy Brushtrokes, 1997
Sol LeWitt, Wall Drawing, 2000

Da produção nacional, destacam-se os nomes de Carlos Fajardo (1941) e Ana Maria Tavares (1958) ambos distantes de um minimalismo mais canônico.



Ana Maria Tavares, Abrigo para o Sol


Ana Maria Tavares, Abrigo para o Sol


Ana Maria Tavares,Sem título, 1988

Carlos Fajardo, Sem título, 1984

Carlos Fajardo, Sem título, 1997



FOTORREALISMO OU HIPER-REALISMO



"Não acredito que a fotografia dê a última palavra sobre a realidade". Mesmo assim, "o foto-realismo não poderia existir sem a fotografia". (Richard Estes)

Artistas norte-americanos, como Chuck Close, Richard Estes e Malcolm no final da década de 60 se inspiraram na pintura de Edward Hopper, ou seja, nas suas obras preocupavam-se minuciosamente com os detalhes, cores, formas e texturas, era a arte copiando a fotografia da realidade de maneira irônica, utilizando cores luminosas e pequenas figuras incidentais.
Esse movimento destacou-se em Nova York e na Califórnia, e foi to contrário do Minimalismo, e também da arte abstrata, a arte agora realista se apropria da vida moderna.
Gilles Aillaud, crítico de arte, em 1974 em uma exposição no Centro Nacional de Arte Contemporânea, afirmou que os artistas do Fotorrealismo “fazem quadros que parecem fotografias”, o que de fato é parecido, porém a pintura continua sendo diferente da fotografia.

A técnica do utilizada no Fotorealismo chama-se Trompe-l’oeil, com o emprego da perspectiva e ilusão de ótica, e também a Airbrush (aerografia), a qual utiliza uma ferramenta interligada a um compressor, que produz jato de tinta e preenche a figura.

Pode-se destacar na pintura artistas como o pintor espanhol Diego Velázquez,Howard Kanovitz, os americanos Duane Hanson, Chuck Close, além de Richard Estes, George Segal, David Hockney e Franz Gertsch.


Chuck Close, 1975-76

Chuck Close, Brad Pitt, 2009

Chuck Close, Phill Spitbite

Dan Witz, Big Mosh Pit, 2007

Duane Hanson, Tourists_2, 1988

Duane Hanson, Young Shopper, 1973

Edward Hopper, Automat, 1927

George Seal, Girlfriends

George_Segal_Street_Crossing, 1992

Ralph's Diner (1982) Óleo sobre tela

Richard Estes, Nedick's, 1970

Richard Estes, People's Flowers, 1971

Nenhum comentário:

Postar um comentário